setembro 01, 2005

Syd Barret - "Crazy Diamond"


Decorre o ano de 1965 quando Syd Barret com os amigos Roger Waters, Rick Wright e Nick Mason formam os Pink Floyd Sound, mais tarde Pink Floyd, baseado em 2 cantores de Blues, uma das influências de Syd. Já nessa altura Syd era grande apreciador dos alucinogénicos, nomeadamente o LSD e que mudaria sua vida para sempre sendo a principal responsável por todos os seus devaneios e loucura, mas também a responsável pelo desabrochar de todo o seu génio criativo. Foi de sua autoria toda a composição do 1º álbum dos Pink Floyd “ The Pipper At The Gates Of Down”. A fronteira entre a genialidade e a loucura estava cada vez mais próxima, começaram a surgir os problemas mentais agravando-se cada vez mais devido ao consumo exacerbado de LSD.Syd começa a ficar ausente do resto do grupo, durante a 1ª Tornee nos EUA alguns concertos são um fracasso. Syd acaba por abandonar os Pink Floyd.Em 1973 Syd retira-se da vida publica, depois de ter tentado uma carreira a solo. Com “Whish You Were Here”, os Pink Floyd prestam-lhe homenagem, a faixa “ Shine on You Crazy Diamond” é o exemplo disso.

Lembras-te de quando eras jovem
Tu brilhavas como o sol
Continua a brilhar, louco diamante
Agora há um olhar no teu rosto
Como buracos negros no céu
Continua a brilhar, louco diamante
Foste apanhado no fogo cruzado
Entre a infância e o estrela to
Arrastado pela brisa de aço
Vamos, alvo de risos distantes
Vamos, estranho, lenda,
Mártir, e brilha!
Tu procuraste alcançar o segredo cedo demais
Tu quiseste o impossível
Continua a brilhar, louco diamante
Ameaçado pelas sombras à noite
E exposto à luz
Continua a brilhar, louco diamante
Bem, tu desgastas-te as tuas boas-vindas
Com precisão a esmo
Cavalgas-te a brisa de aço
Vamos, festeiro, visionário
Vamos, pintor, tocador de flauta,prisioneiro,
brilha!

Ao contrário do que muitos julgam Syd Barret está vivo, vive isolado, com graves problemas de saúde, mas o Diamante Louco continua a Brilhar.

Tradução da letra e texto: Vagabundo

30 comentários:

Nina disse...

Adoro Pink Floyd :)

Beijinho

Cláudia disse...

Parece que, muitas vezes, os conceitos de genialidade e loucura se tocam e quase se confundem, não é?

O que é certo é que não se pode negar a qualidade e a grandeza artística que pessoas como Syd Barret e outros, loucos ou não (seja lá isso o que for), nos ofereceram como fruto das suas mentes brilhantes.

SHINE ON YOU CRAZY DIAMOND... ***

Lina disse...

De comentário em comentário, cheguei a ti e gostei muito :)

CASTOR disse...

Dos bons velhos tempos dos Floyd, o álbum Umagumma talvez seja dos melhores, não é? Depois veio a fase mais comercial... e então... PUF!!! Foi o que se viu... Pena...
PS- também já te linkei. Obrigado. Abraço.

flowerchild disse...

olá:)
tenho estado a ver que falas pouco de ti, escreves mais sobre pessoas que te dizem algo, porque não falas de ti?...
pois eu cá estou, parece que mais animada por um lado, pelo meu EU, mas em relação ao AMOR ando sem saber que fazer, ando tão confusa, tipo como se tivesse perdido o fio à meada:(
tou desempregada, mas estou a tirar um curso de informática e multimédia, tivemos férias em agosto, e agora que começaram as aulas comecei a ficar doente na 5ª feira, antes das aulas que começavam no dia 29(2ª feira)...para a semana chego lá e devo já estar toda perdida na matéria:s... e tu o que fazes? quando eu tinha uns 10 anos, os pink floyd estavam no seu auge e assim permaneceram, durante mais alguns bons anos, mas eu nunca gostei muito da música deles,nessa altura (com 12 anos)andava na onda de heavy metal e punk, e achava os pink floyd muito lamechas rrsss :p...como eu era mais nova e acompanhava os mais velhos, achava-os tão lamechas, lol
já passei por uma fase suicida no ano 2003, foi muito mau mesmo, se não fossem os medicamentos, secalhar já não estaria cá!
jinhux grandes***+++ainda tou acordada, ai ai ai, e fiz directa ontem =0

francis disse...

Os Pink são inigualáveis.
A sua musica ultrapassa gerações.
Excelente escolha.
Led Zeppelin, Doors... não estás mal servido.

Anónimo disse...

Amigo,mais um grande post,embora seja uma grande fã dos Pink Floyd confesso não conheçer o seu historial,obrigado por teres aparecido na minha vida.
Bj grande Daisy...

mocho disse...

Como diz um colega meu: "pois claro que não sabias. Ainda não eras nascida...". De facto, não conhecia a história deste elemento dos Pink Floyd nem a origem da faixa. É por isso que gosto tanto de voar até aqui. Funciona quase como um teste, para mim, eb seja um blog radical pq ou sei bem do que falas...ou nunca ouvi falar. Bicadinha no cabelo grande e despenteado do Vag.

Miguel disse...

Não sou grande fã dos Pink Floyd pq não são da minha geração!

Mas o "Dark side of the moon" ficará sempre nas nossas memórias!

Excelente sequência de posts!

Bjs da Matilde

Cristina disse...

vagabundo
obrigada pela tua visita que me deu a oportunidade de vir até cá e conhecer este fantastico blog.
li algumas coisas, mas espero ler muito mais. e aprendi, como sempre que conhecemos alguém.
um abraço
riqui

Ana disse...

vagabundo das estrelas, como os cometas ;)? Sabes que muitos cometas têm nucles de diamante? Shine on you craaaaaaazy diaaaamond...tum tum tum tum..
Pelos gostos musicais eu diria que és o meu pai LOL :P
Tens noção da centena de vezes que eu ouvi o dark side of the moon quando estava na barriga da minha mãe? Acho que me ficou impresso nos genes:P É que nem tive hipótese de escolha!
Um abraço

funxinha disse...

Mesmo não sendo da minha geração conheço e gosto muito das músicas de Pink Floyd, no entanto não conhecia a história...ainda bem que vou passando por cá,assim aprendo muita coisa:) Beijos e BFS

Vagabundo disse...

É assim Ana, apesar de tb não ser nascido aquando da formação da maioria das bandas, dos ans 60,as dos 70 já vivi lado a lado com elas, felizmente aos meus 14 anos, já os ouvia a todos, na altura muitas cópias de Albuns, muitas fotocópias de Livros... foi assim e ainda é.

Pecaaas disse...

Vagabundo Carlos!
Bom trabalho
1 Abr
Pedro

susana disse...

blog muito bem escrito

os meus parabéns!

jctp disse...

Faltou dizer que a letra traduzida é do roger waters. :)

Nina disse...

Passei para deixar um beijinho e desejar uma boa semana :)

Menina_marota disse...

Os Pink Floyd marcaram uma geração é verdade! Mas ainda hoje continuam a ser ouvidos e a gostar-se deles, porque o seu som é inigualável...
Grata pela partilha de um grupo que muito admiro.

Um abraço ;)

Armando S. Sousa disse...

Os Pink Floyd são imortais, apesar que eu gosto mais da fase pós Syd Barret. A primeira fase dos Pink Floyd para mim é deprimente.
Um abraço.

Isabel-F. disse...

Oi Vagabundo...

Cheguei aqui e gostei do que vi...Parabéns...

Vim agradecer-te a tua visita lá ao meu "sítio"... espero que tenhas gostado e ... volta sempre...

Bjs

gaivotadaria disse...

Desculpa Vagabundo mas as primeiras palavras que me vêm à cabeça quando se fala de Pink Floyd são :We don't need no education (e aqui eu e os meus colegas já começavamos a abanar o "capacete" de olhos semi cerrados para melhor usufruir os acordes que pouco percebiamos)
We don't need no thought control(aqui acentuavamos o delírio)
No dark sarcasm, in the classroom(já tinhamos os braços nos ar)
Teachers leaving the kids alone(aqui já tal era a gritaria em conjunto que ficavamos roucos na desafinação)
Vibravamos ainda mais com a letra :)))
Beijinho.

Bluewolf disse...

Novos destaques imagens intensas, vale a pena sentir, as aventuras e
imagens. O meu nome é Patricia, sou de São Pedro do Sul e
engª florestal, o curso em Bragança.

Não deixem de visitar. Uma supresa. Muitas novidades....... Demetal
Correspondência, fotos.

Basta clicar aqui:
http://sanpeterofsouth.blogspot.com/
http://ultimatefuck.webcindario.com/

Endereço completamente seguro

Jokas

Anónimo disse...

desculpa ana mas o teu comentário parece um pouco desenquadrado não? Vá lá entender-se porque se comentam as coisas de que não sabem!!!

Maria disse...

Uma das melhores músicas do mundo! E das letras mais bonitas alguma vez conseguidas... De certa forma concordo contigo anónimo anterior! Há quem comente mesmo só por comentar, às vezes sem a mínima ideia do que estão a falar... Mas escusavas de ser tão "mau"!!!!

Anónimo disse...

Olá vagabundo há uns tempos um amigo deu-me o blog dele para eu visitar e como não sei, porque não percebo nada de blogs, mas vim parar aqui..
desde então fazes parte do meu dia..
nunca comentei porque como não tenho blog achei que não devia..
mas hoje apeteceu-me dizer-to, sei lá porque estou feliz (o meu Benfica ganhou)
vagabundo gosto dos teus gostos..
tem um bom dia e continua.
um beijo
A.Jolie (o A. é de Ana e Jolie sou por parte da mamãe..)

Vagabundo disse...

Ana, mesmo sem Blog, podes comentar sempre que quiseres, terei imenso gosto em ler teus comentários e aceitar criticas.
Aparece sempre que queiras
Bjs Vagabundos

Anónimo disse...

obrigado vagabundo vou voltar e comentar.
A.J.

Anónimo disse...

Os Pink Floyd marcaram e continuam a marcar a minha vida.

Foram sem dúvida a maior influência que tive... as suas letras, a sua sonoridade, a sua postura...

É sempre bom cruzar-me com outras pessoas a quem os Pink Floyd de alguma forma contribuiram para a sua formação...

Pin Floyd... para sempre...

candida disse...

tens um corte de barba fishe!

Anónimo disse...

Pois é. Nosso gênio realmente ainda estava vivo, porém, agora já não está mais. Foi divulgado ontem a notícia que ele faleceu. Ultimamente sua vida estava resumida a cuidar do jardim da casa de sua mãe. Espero que onde ele estiver agora possa voltar a usar sua criatividade. Não digo que cuidar de jardim não necessite de criatividade. Também porque não vi o que ele fez neste jardim. Mas se bem conheço seu estilo, com certeza era uma jardim com seu perfíl com certeza seria cuidado com muita criatividade assim como ele foi, como ele é.

Marcelo Trintin
marcelotrintin@hotmail.com