agosto 22, 2005

Quem é Ariel Sharon?

Os Assassinios
Ariel Sharon nasceu em 1928, numa aldeia a norte de Tel Aviv, ainda a Palestina fazia parte do domínio britânico no Médio Médio.
-1945 integra o Haganah, organização clandestina que precedeu o exército israelita, caracterizada inicialmente como um grupo de judeus sionistas em resistência aos britânicos e aos árabes.
-1953 torna-se lider da Unidade 101, ele próprio comanda a operação contra a aldeia de Kibya na Cisjordânia, destruindo 45 casas e matando 69 moradores. As ações terroristas desta unidade incluíram tantas mortes de civis palestinos que foi necessário emitir uma ordem proibindo matar mulheres e crianças.
-1956 é acusado pelos seus superiores de insubordinação e desonestidade na campanha do canal de Suez durante a guerra do Sinai no Egito.
-1970,comandante militar no sul de Israel, Sharon reprime os palestinianos na faixa de Gaza, através de deportações em massa de famílias inteiras, chegando a abrir uma larga avenida no meio de um campo de refugiados, destruindo centenas de casas.
-1982. Invasão do Libano.Sob seu próprio comando, então ministro da Defesa de Menachem Begin (Likud), prometeu ocupar 40 km do país numa guerra que duraria no máximo 48 horas. A ocupação estendeu-se até Beirute sendo que Sharon foi considerado culpado pelo massacre de mais de 2 mil civis palestinianos indefesos, nos campos de refugiados de Sabra e Chatila localizados numa região de Beirute controlada por Israel .Após um inquérito em Israel,o mesmo concluíu que Sharon tinha responsabilidade no massacre e sugeriu que ele deixasse o cargo de ministro da Defesa.Tudo parecia indicar que as ambições políticas de Sharon estavam esgotadas, quando um de seus conselheiros disse num tom profético: "Aqueles que não querem aceita-lo como ministro da Defesa terão de aceita-lo como primeiro-ministro".
A Ocupação
- 1977 e 1981 foi Ministro da agricultura no primeiro governo do Likud e organizou o primeiro grande movimento de colonização judaica nos territórios ocupados. Sharon e o sionismo em geral, sempre viram a colonização de terras palestinas por assentamentos judeus, como a melhor forma de dificultar e impedir a formação de um Estado palestino com continuidade territorial.
- 1984 e 1990 Ministro do Comércio e Industria, supervisionou a gigantesca expansão de colônias judaicas no Ministério da Construção
- 1991 e 1992, torna-se finalmente líder do Likud em 1999 e primeiro ministro nas eleições de fevereiro de 2001.
Opinião
A minha acho que com este post está explicita, quem julga que ele ficará por aqui, desengane-se. A vossa? Não sei, se quiserem digam.

12 comentários:

Miguel disse...

A Paz é uma miragem e está muito longe do Desejado!

Bjs da Matilde

Anónimo disse...

É mais um louco,e sem duvida quem pensar que as coisas vao ficar por aqui desengane-se,pessoas como ele mais tarde acabam por voltar ao ataque.Mais uma vez se prova que a justiça dos homens nao funciona,pois ficam sempre impunes e sao sempre os "grandes senhores".
Daisy...

M&D disse...

Ariel Sharon é na minha opinião um criminoso de guerra...
Um Abraço.
M&D

Menina_marota disse...

Todos os lunáticos têm uma história...

;)

Der@ disse...

Outra data importante foi a provocatória entrada de Sharon na Esplanada da Mesquita Al-Aqsa em 28 Setembro de 2000 que despoletou uma espiral de violência. Mas a lista certamente é interminável.
Israel tem as mãos sujas de sangue a coberto dos EUA que as não têm menos e embora os palestinianos também as tenham quem pensar um pouco depressa descobrirá a dimensão dos crimes de uns e de outros.

francis disse...

Um verdadeiro... Nazi! já tinha conhecimento da sua "obra" por alto.
Ò Vagabundo, só para te esclarecer; Eu sou um gajo, pá! A foto da Tiazinha no blogue está implicitamente ligada ao meu fetiche por gajas de chicote na mão. (Não te preocupes, não és o primeiro a mudar-me o sexo) :-)
Um grande abraço!

gaivotadaria disse...

Olá meu olhanense preferido :)
Vagabundo sabe dançar, cantar, voar...E depois dançar e voar é a mesma coisa...andam de asas dadas, o dançar e o voar...
Não tenho esperança de que a retirada de Gaza seja um primeiro passo rumo ao sucesso do processo de paz.Já sou céptica por natureza.
Agora tudo o que acontecer, os palestianos serão os mais maus da fita porque lhes foi dada a oportunidade de demonstrar o seu compromisso pela paz e pela segurança, segundo Kofi Annan que louva a atitude de Ariel Sharon e pronto a novela irá continuar.
Isto na minha muito modesta opinião.

Anónimo disse...

"E se eles convocassem uma guerra e ninguém aparecesse?"(Richard Bach).
Pergunto-me como seria possível... esta extrema simplicidade de acabar com tudo...

Mikas disse...

Depois de ler isto, não consigo abster-me de pensamentos maldosos. Nunca percebi muito de história, o médio oriente para mim é um mistério, mas este post é elucidativo sobre uma figura de que se fala mas que ninguém sabe muito bem quem é.

Nadir disse...

"E se eles convocassem uma guerra e ninguém aparecesse?"(Richard Bach).

Uma simplicidade complexa...

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! » » »

Anónimo disse...

What a great site film editing schools